07 de abril de 2019

Fui diagnosticado com Estenose Lombar, e agora?

A estenose lombar é uma disfunção anatômica caracterizada pelo estreitamento do canal vertebral ou forame da raiz nervosa. Quando uma pessoa é sintomática, a estenose lombar causa dor; fraqueza em região de membros inferiores e dor claudicante.
A estenose lombar é uma disfunção anatômica caracterizada pelo estreitamento do canal vertebral ou forame da raiz nervosa. Quando uma pessoa é sintomática, a estenose lombar causa dor; fraqueza em região de membros inferiores e dor claudicante. Dentre as condições mais comuns para este estreitamento estão às alterações degenerativas do disco intervertebral e facetas articulares (osteoartrite), e hipertrofia dos ligamentos amarelo e longitudinal posterior.

A estenose lombar também é comum em pacientes idosos que são assintomáticos, o que ressalta a importância dos achados corroborativos entre história do paciente e exame físico. 

Se você foi diagnosticado com estenose lombar e está se perguntando: Tratamento cirúrgico ou conservador? Saiba que para responder essa pergunta, pesquisadores da Universidade de Pittsburgh (Delitto et al, 2015) realizaram um ensaio clínico randomizado e verificaram que em pacientes com Estenose Lombar, a taxa de sucesso com o tratamento conservador foi idêntica ao tratamento cirúrgico (descompressão foraminal) em longo prazo com acompanhamento de 2 anos.

O programa terapêutico proposto neste estudo, enfatizou exercícios de flexão lombar que visavam abertura do forame, exercícios gerais de condicionamento como exercícios de alongamento e fortalecimento do complexo pélvico e educação do paciente sobre posturas e movimentos envolvendo hiperextensão da coluna lombar.

O tratamento conservador era estruturado de acordo com as necessidades individuais de cada paciente.

A equipe Clivit é preparada para realizar tratamento conservador em casos de Estonse Lombar. Agende uma avaliação! 

Texto: Frederico Quinteiro, Fisioterapeuta (Crefito15 114375)