03 de abril de 2018

Eficácia do Pilates no tratamento da dor lombar crônica

A dor lombar representa um grande problema de saúde em todo o mundo, com evidente impacto sócio econômico.
A dor lombar representa um grande problema de saúde em todo o mundo, com evidente impacto sócio econômico. Com o passar dos anos a lombalgia se tornou a principal causa de incapacidade e ausência no trabalho.

O Pilates é um tipo de exercício terapêutico específico usado como tratamento para lombalgia. Esse exercício envolve alguns princípios básicos como concentração, controle, precisão e fluxo do movimento e respiração. A contração de músculos profundos como multífidos, transverso abdominal, assoalho pélvico e diafragma fazem parte do conceito central do Pilates.

Na prática clínica a terapia por exercícios é recomendada para pacientes com dor lombar crônica, com o objetivo de melhorar a incapacidade e reduzir a ausência no trabalho devido à recuperação física e funcional. O exercício também pode reduzir a dor por influenciar o sistema nervoso e induzir a diminuição de sensibilidade à dor.  Além disso, a baixa expectativa de melhora e o medo de se movimentar parecem estar relacionadas à dor e incapacidade nesses pacientes. Exercícios pode promover benefícios para melhorar esses fatores psicológicos.

Um estudo realizado em uma Clínica de Fisioterapia em São Paulo contou com a participação de 296 pacientes que foram distribuídos aleatoriamente em grupos, e teve como objetivo avaliar a eficácia da quantidade de sessões de Pilates, associadas a uma orientação, no tratamento de pacientes com dor lombar crônica não específica. Além disso, foi avaliada a relação custo-efetividade (análise de dor e incapacidade) e custo-utilidade (melhoria na qualidade de vida) para esses pacientes.

O estudo sugeriu que a prática de Pilates, duas ou mais vezes por semana, pode ser mais eficaz do que uma vez, pois essa quantidade promove uma recuperação física e funcional maior para os pacientes com dor lombar crônica não específica. Além disso, a terapia com exercícios é uma intervenção que melhora o condicionamento cardiovascular, a flexibilidade, a força e a resistência, podendo induzir a diminuição da sensibilidade à dor.

 Dessa forma concluiu-se que duas sessões de exercícios de Pilates  juntamente com orientações proporcionam um  melhor resultado  na dor e na incapacidade para pacientes com dor lombar crônica não específica, porém a opção preferida foi a de três vezes por semana, pois melhorou também a qualidade de vida.

Luisa Oliveira Silvestre - CREFITO-15: 254581
Fonte: Miyamoto, Gisela Cristiane, et al. "Different doses of Pilates-based exercise therapy for chronic low back pain: a randomised controlled trial with economic evaluation." Br J Sports Med (2018).